O Kerb de Piratuba é sinônimo de festa e alegria/Foto: Bom Dia SC(arquivo)
O Kerb de Piratuba é sinônimo de festa e alegria/Foto: Bom Dia SC(arquivo)

Piratuba está pronta para receber milhares de Turistas durante a 105 ª edição do Kerb

Evento festivo que surgiu no início do século passado, trazido por imigrantes alemães, celebra o aniversário da Igreja Luterana na cidade

O clima e o colorido da festa germânica mais tradicionais das comunidades alemãs no Brasil, tomou conta de Piratuba. As cores da bandeira alemã estão na flâmula decorativa dos postes e nas vitrines do comércio local.

No Centreventos, palco festa, equipes do Turismo e Fundação de Cultura e Eventos, dão os últimos retoques na decoração. Nos hotéis e em pousadas a maioria das reservas dos próximos dias são de turistas vindos para o Kerb.

Mas afinal, o que a palavra que representa tão bem o espírito de uma festa que mistura religiosidade, comidas típicas e a integração das etnias, no convidativo brindar de canecas de chopp quer dizer? 

Bem; a palavra não possui tradução literal do alemão para o português, no entanto estudiosos acreditam que seja uma derivação do termo: KIRCHEEINWEIHFEST (Festa de inauguração da Igreja).

Mais curioso é que a festividade apresenta duas linhas históricas das quais acredita-se que a tradição tenha surgido:

Uma delas aponta as antigas quermesses da Alemanha, festividades religiosas em agradecimento à boa colheita, festejando São Martinho.

A outra, possivelmente a mais aceita pelas comunidades alemãs no Brasil, trata a festividade como a celebração de uma promessa, feita em mar aberto, durante horas de apuro à bordo do navio Cecília, o qual se se aproximava da costa brasileira.

Os precursores da festa, seriam imigrantes, vindos da região do Hunsrück e Vale do Reno na Alemanha. Relatos apontam a colônia de Baumschneis, em Dois Irmãos no RS, como a idealizadora da primeira confraternização em Setembro de 1828, comemorando o dia de São Miguel.

Em Santa Catarina, a tradição chegou ainda no início século passado, trazida pelos colonizadores do Vale do Sinos e Caí, no RS. A antiga Vila do Rio do Peixe, atualmente Piratuba, foi primeira cidade a realizar o evento, que marca o aniversário de inauguração da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB). Na década de 1.970 a comemoração tornou-se um atrativo turístico, substituindo a data original do inverno, pela temporada de verão.  

A história foi contada em 2009 no documentário Heimatland & a História do Kerb. A obra menciona inclusive que em algumas cidades é a igreja católica a realizadora dos festejos.

Mas o que não deixa a menor dúvida é que o Kerb de Piratuba é sinônimo de festa e alegria, atraindo milhares de turistas todos os anos. Em 2019 a celebração que chega a 105 ª edição, conta com nove dias de comemorações.

Mantendo a tradição, pela segundo fim de semana de Janeiro, o evento começa nesta sexta-feira (11) com a escolha da rainha e princesas e vai até o sábado, dia 19 deste mês, com muito chopp, comidas típicas, competições tradicionais do evento e grandes bailes animados pelas consagradas bandinhas. 

 

 

&nb

Fonte: ASCOM Prefeitura Municipal de Piratuba

Compartilhe esta postagem

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Notícias Relacionadas

Faça uma pesquisa​​

Ultimas notícias