A iniciativa de higienização pública
A iniciativa de higienização pública

Coronavírus: imunização de ruas e espaços públicos

Não há eficácia e sequer necessidade desta medida para a contenção da contaminação pelo COVID-19

Quanto ao uso de  produtos químicos para a  higienização e desinfecção de  spaços  públicos (vias, parques, praças, rodoviárias e outros), a  FECAM  esclarece, com  base  em orientação técnica da Vigilância  Sanitária Estadual, que emitirá nota tecnica sobre  isso ainda hoje: não há eficácia e sequer necessidade desta medida para a contenção da contaminação pelo COVID-19. As  únicas  medidas eficazes são as recomendadas pelas  autoridades em saúde:  isolamento social, medidas de higiene e cuidados específicos, uma vez que o vírus é repassado pelo contato direto, toque, tosse, espirro, etc.

Quanto as  medidas de higienização que estão sendo promovidas pelas prefeituras, elas são louváveis apenas enquanto método e medida de  limpeza pública em geral.

A iniciativa de higienização pública, neste  momento, não pode  ser confundida como solução e segurança à  população no enfrentamento do coronavírus. A FECAM reafirma e insiste:  #FIQUE EM  CASA

Fonte: FECAM

Compartilhe esta postagem

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Notícias Relacionadas

Faça uma pesquisa​​

Ultimas notícias