No total foram aprendidos  27 pássaros de várias espécies mantidos em cativeiro/Foto: Assessoria de Imprensa
No total foram aprendidos 27 pássaros de várias espécies mantidos em cativeiro/Foto: Assessoria de Imprensa

Pássaros Silvestres mantidos em cativeiro são aprendidos pela Polícia Militar Ambiental

A pena prevista para este crime ambiental consiste na detenção de 06 meses a 01 ano, e multa

O Comando de Policiamento Militar Ambiental (CPMA), através da unidade em Joaçaba que pertence ao 2º Batalhão de Polícia Militar Ambiental, apreendeu na manhã de domingo (16/06/2019), diversos pássaros silvestres mantidos em cativeiro no centro do município de Tangará.

No total, 27 pássaros de várias espécies tais como:

Papagaio, Canário-da-terra, Trinca ferro, Coleirinho, Azulão, Pássaro preto, Pomba picui, Cardeal, Sabiá peito roxo, Tico-tico rei e outros, todos sem autorização do órgão ambiental competente.

A pena prevista para este crime ambiental consiste na detenção de 06 meses a 01 ano, e multa.

Cabe também a responsabilização administrativa com pena de multa de R$ 500,00 (quinhentos reais) por cada pássaro, caso não esteja ameaçado de extinção. Caso o pássaro esteja ameaçado de extinção, a multa será de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) por pássaro.

A lista de animais (inclusive pássaros) ameaçados de extinção é mantida atualizada pelo IBAMA.

Os pássaros nativos em cada região possui uma função vital no equilíbrio da cadeia ecológica, disseminando sementes no solo, controlando insetos ao se alimentarem deles e servindo de alimentos para outros animais.

Proteja nossos pássaros. Denuncie!

Polícia Militar Ambiental: proteger é a nossa natureza!,

Fonte: Polícia Militar Ambiental Joaçaba

Compartilhe esta postagem

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Notícias Relacionadas

Faça uma pesquisa​​

Ultimas notícias