O senador Jorginho Mello comentou: Vou ajudar Santa Catarina e o Brasil a fazer as mudanças necessárias/Foto: Assessoria de Imprensa
O senador Jorginho Mello comentou: Vou ajudar Santa Catarina e o Brasil a fazer as mudanças necessárias/Foto: Assessoria de Imprensa

Jorginho Mello afirma que Senado precisa resgatar credibilidade

Começamos os trabalhos com péssimos exemplos, de roubo de pasta, com inimigos do voto aberto e muita confusão

O senador Jorginho Mello (PR) tomou posse na última sexta-feira (1) e, após as confusões para a eleição do novo presidente do Senado, afirmou que é preciso resgatar a credibilidade da Casa. “Começamos os trabalhos com péssimos exemplos, de roubo de pasta, com inimigos do voto aberto e muita confusão. O Senado sempre foi reconhecido como uma Casa revisora e teremos muito trabalho para resgatar um pouco de toda credibilidade perdida”, exaltou o catarinense.

Para o senador, o primeiro passo para a melhora da imagem do Senado é estar mais conectado com os anseios da população. “A mensagem do povo brasileiro era bem claro,  queriam mudança na presidência e que a eleição fosse com voto aberto, mostrando em quem cada senador votou”, comentou Jorginho Mello, que votou em Esperidião Amin (PP) para que Santa Catarina comandasse o Congresso Nacional.

Durante a sessão de posse, o senador também anunciou que vai trabalhar para que o Governo Federal respeite mais Santa Catarina. “Vou continuar trabalhando como sempre trabalhei, com dedicação, com garra e para fazer com que o meu Estado de Santa Catarina seja respeitado pelo Governo Federal”, afirmou.

O Pacto Federativo, que trata da redistribuição de recursos para os Estados e municípios, foi a bandeira de campanha de Jorginho Mello. O senador citou um estudo da Receita Federal em que mostrou que a cada R$ 100 que os catarinenses enviam para Brasília em pagamento de tributos, apenas R$ 18,64 retornam em investimentos ao Estado.

Em comparação, para os sete Estados do Norte houve um retorno de R$ 140 e aos nove nordestinos retornaram R$ 128. O Amapá e o Acre são os Estados que mais tiverem retorno, o triplo do arrecadado.

O senador Jorginho Mello também comentou que vai apoiar os projetos que contribuam para o desenvolvimento do Estado e do País. "Vou ajudar Santa Catarina e o Brasil a fazer as mudanças necessárias".

Fonte: Assessoria de Imprensa Senador Jorginho Mello

Compartilhe esta postagem

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Notícias Relacionadas

Faça uma pesquisa​​

Ultimas notícias