Por: Redação | 05/11/2018

O Núcleo de Apoio Fiscal (NAF), Unoesc Joaçaba, esteve participando nessa quarta-feira, 31 de outubro, no Teatro Alfredo Sigwalt, do encerramento do Projeto de Educação Fiscal, que integra entidades públicas e privadas: a Unoesc, Receita Federal do Brasil, Gerência Regional de Educação (Gered) e Secretaria Municipal de Educação de Joaçaba. O projeto contemplou cerca de 300 alunos do 9º ano do Ensino Fundamental e 2º ano do Ensino Médio.

Conforme explica a Secretária Municipal de Educação, Marilena Zanoello Detoni, o projeto surgiu a partir de um trabalho realizado no ano de 2017 na escola municipal Rotary em parceria com a Receita Federal.

— A escola trouxe a Receita Federal, para dentro da sala de aula para explicar sobre o mercado interno e externo, a fiscalização, a aduana, quem é a Polícia Federal, qual o trabalho deles. O projeto foi tão bem feito, e a repercussão tão boa que a própria Receita nos procurou para que fizéssemos um projeto maior que abrangesse não só uma escola, mas todas do munícipio além da rede estadual e foi assim que no final de 2017, em parceria com a NAF, a Gered e a Receita Federal demos início ao projeto de Educação Fiscal — reitera a secretária.

O projeto contemplou cerca de 300 alunos do 9º ano do Ensino Fundamental e 2º ano do Ensino Médio/Foto: Assessoria de Imprensa

De acordo com a coordenadora do NAF de Joaçaba e Campos Novos, Marcia Marcondes Diniz de Freitas, o projeto que se desenvolveu durante todo o ano e contou com uma série de atividades. Inicialmente, se trabalhou a capacitação dos professores, para engajá-los ao projeto e levar conhecimento, dados e números sobre a questão dos tributos, teve também um concurso de redação, a visita ao depósito da Receita Federal, com palestra sobre o destino que se dá aos produtos apreendidos, uma gincana e concurso de oratória.

— Com o encerramento desse projeto, todos temos que agradecer porque conseguimos convergir quatro entidades de grande porte para um objetivo comum em prol da sociedade — enfatiza Marcia.

Para o auditor fiscal da Receita Federal e delegado adjunto em Joaçaba, Mauro Batista Neto, o Projeto de Educação Fiscal, procura aproveitar o potencial das instituições que estão envolvidas para acrescentar à escolarização dos jovens cidadãos, lições de cidadania fiscal.

— A nossa mensagem é tentar desmistificar aquela questão de que o tributo é ruim, de que ele é um assalto do estado para com o cidadão e mostrar que é uma coisa boa. O que nós precisamos ficar é alerta, justamente na fiscalização do emprego dos recursos, despertar essa consciência nos jovens e mostrar que, na verdade, o tributo é nada mais, nada menos, que a noção de coletividade, de você conviver e viver civilizadamente e exercer os seus direitos e cumprir os seus deveres — Explica Neto.

Já o Gerente Regional de Educação (GERED), José Junqueira de Carvalho destacou a importância do projeto e acrescentou que graças a essa ação e parceria de ótima qualidade foi possível uma mudança de hábito transformadoras na vida dos adolescentes.

Para a Pró-reitora de Graduação, Lindamir Secchi Gadler, a prestação de serviços disponibilizados, tanto dos professores quanto dos alunos do curso de Ciências Contábeis, por meio do NAF, à comunidade e ao desenvolvimento regional é a realização efetiva do papel, que cabe a Unoesc desempenhar.

— Nós somos uma universidade comunitária, tudo o que nós fazemos é para desenvolver a região que nós atuamos então, nada mais oportuno do que termos esse núcleo de apoio fiscal e trabalharmos juntos — afirma Lindamir.

Ainda segundo a Coordenadora do Curso de Ciências Contábeis, Ardinete Rover, o Projeto Educação Fiscal e Cidadania 2018 atingiu seu objetivo para o exercício da cidadania que passa pela consciência dos tributos. A partir das atividades relacionadas ao consumo consciente, os alunos tomaram consciência sobre a sonegação fiscal e a corrupção, compreenderam que a exigência da nota fiscal na compra de produtos e serviços é de suma importância quando o retorno dos impostos dessas reverte em benefícios, como saúde, educação, saneamento básico, segurança pública.

—Cremos que tudo contribuiu para que os envolvidos tenham a consciência no pleno exercício da cidadania — reitera a coordenadora.

O evento de encerramento contou com apresentações culturais dos alunos e com a doação de mercadorias aprendidas pela Receita Federal à Escola vencedora da Gincana. A escola CERT foi a vencedora do primeiro lugar, e a Nuperajo ficou em segundo. Essas mercadorias serão destinadas para a realização de um bazar comunitário que tem por objetivo a arrecadação de dinheiro para benfeitorias na escola.

Fonte:  Assessoria de ImprensaMarketing e Comunicação Unoesc Joaçaba