Senador Jorginho Mello se compromete com a obra da Ponte entre SC e RS
Jorginho Mello explicou que infraestrutura é um gargalo de todo o Estado

Senador Jorginho Mello se compromete com a obra da Ponte entre SC e RS

Segundo o Senador, a federalização é necessária para que a obra aconteça

A Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc) realizou na última sexta-feira, 12/3, reunião com o senador Jorginho Mello sobre a construção da ponte entre os estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul na divisa entre os municípios de Barra do Guarita (RS) e Itapiranga (SC).

O senador assumiu o compromisso de falar com o ministro de Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, para tirar a federalização da gaveta

O prefeito de Barra de Guarita, Rodrigo Locatelli Tisott, coordenador do Movimento Pró Ponte disse que um desejo unânime que esta obra se realize por isso tem tanto apelo popular. O prefeito de Itapiranga, Alexandre Ribas, completou dizendo que quando a bandeira transcende os limites e se torna uma bandeira regional, faz com que ganhe força e possa se tornar realidade. “Precisamos tornar esta necessidade em realidade”.

Maikel Frey, vice-presidente Regional Extremo Oeste da Facisc, explicou que os investimentos em infraestrutura são os gargalos da região Extremo Oeste. “Temos que sair de uma indignação para a ação, por isto estamos neste movimento”. Também destacou que nunca teve uma união tão forte de todos os segmentos da sociedade em prol de uma solução para a a região. “O envolvimento dos dois estados são primordiais para que isso aconteça”.
Sérgio Rodrigues Alves, presidente da Facisc, falou que há uma necessidade latente em atender às necessidades do povo de Santa Catarina independente das regiões, mas esta em especial precisa ser resolvido em benefício à região Extremo Oeste. “Esta ponte é fator determinante para que essa região consiga se desenvolver ainda mais”.

O prefeito de Três Passos (RS), Arlei Tomazoni, disse que é problema grave que inviabiliza muitos negócios por isso tão importante para os dois estados. A região que abrange cidades do Rio Grande do Sul e Santa Catarina representa um PIB de cerca de 10 bilhões de reais, tem 18 mil empresas, e mais de 68 mil empregos. “Temos certeza que quando tivermos uma obra dessa envergadura conseguiremos produzir muito mais, destaca Maikel Frey.” Os setores do agronegócio, produção de alimentos e turismo são os que impulsionam a região.

Senador Jorginho Mello explicou que infraestrutura é um gargalo de todo o Estado. Disse que a malha viária em Santa Catarina é um grande problema. Ele falou que será parceiro deste projeto e que para aconteça é preciso que seja feita a federalização. “Precisamos que todas as lideranças se unam para agilizar esta federalização”. Também destacou que as bancadas de SC e do RS devem ser comprometidas. “Esta obra não pode ter um padrinho, ela é de todos nós”. Ele também disse que obras estruturantes custam caro, mas é necessário que se comece. O senador assumiu o compromisso de falar com o ministro de Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, para tirar a federalização da gaveta.

O vice-presidente de Infraestrutura e Logística da Facisc, Antônio Guimarães Neto, conclui a reunião que Santa Catarina precisa finalizar o corredor Leste-Oeste e esta luta precisa ser apoiada para que de fato aconteça.

Fonte: FACISC

Click na Home e escolha o idioma para sua leitura….
https://bomdiasc.com.br
@bomdiasantacatarina

Deixe uma resposta