A soltura de dez pinguins, foi na praia de Moçambique, em Florianópolis
A soltura de dez pinguins, foi na praia de Moçambique, em Florianópolis

Projeto de Monitoramento de Praias, realiza soltura de pinguins em Florianópolis

O Projeto de Monitoramento de Praias (PMP) da Bacia de Santos, executado pela Petrobras, realizou nesta quarta feira (14/10), em parceria com a R3 Animal, a soltura de dez pinguins, na Praia de Moçambique, em Florianópolis.

Desde o início do ano, foram encontrados mais de cinco mil pinguins no litoral brasileiro. Santa Catarina é o estado com maior incidência, com o registro de 2105 pinguins; seguido de São Paulo (com 1.647), Rio de Janeiro (com 379) e Paraná (com 364), respectivamente.

Muitos pinguins são resgatados machucados

Muitos são resgatados machucados por embarcações, apetrechos de pesca ou afetados pelos resíduos sólidos descartados no ambiente marinho. Todos os animais marinhos encontrados são avaliados e, quando necessário, são encaminhados para o atendimento veterinário. Resgatados este ano, os animais, da espécie pinguim-de-magalhães (Spheniscus magellanicus), passaram por tratamento veterinário e, agora, após a estabilização do quadro clínico, serão devolvidos ao habitat natural. Antes, receberam um chip que permitirá o acompanhamento, caso reapareçam em outra região.O coordenador do Projeto PMP-BS, Fernando Almeida, explica que as equipes atuam no monitoramento das praias diariamente, com foco nos resgates de animais marinhos vivos debilitados e registro e análise de carcaças de animais mortos. “O Projeto de Monitoramento de Praias é um instrumento necessário para a gestão ambiental das atividades da companhia na Bacia de Santos e entrega um resultado importante para a conservação das espécies marinhas. Para a execução e eficiência deste projeto, a Petrobras trabalha em parceria com diversas instituições científicas e organizações não governamentais como a R3 Animal, e conta com o acompanhado técnico do IBAMA e ICMBio”.

Os pinguins foram devolvidos ao seu habitat natural

Fernando lembra que ao avistar algum animal marinho como baleia, lobo ou leão-marinho, golfinhos, pinguins, aves e tartarugas marinhas nas praias, vivos ou mortos, a população não deve se aproximar. A orientação é que acionar o PMP da sua região ou outra instituição capacitada para o atendimento e resgate em segurança do animal.

Sobre os PMPs

Estruturados e executados pela Petrobras para o atendimento de condicionantes do licenciamento ambiental federal, é o maior programa de monitoramento de praias do mundo. Atualmente, a Petrobras mantém quatro PMPs, que, juntos, atuam em 10 estados litorâneos, acompanhando mais de três mil quilômetros de praias em regiões onde a companhia atua. O projeto é fiscalizado pelo IBAMA e compreende o monitoramento, o resgate, reabilitação e soltura de mamíferos, tartarugas e aves marinhas, contribuindo para a definição de políticas públicas para a conservação da biodiversidade.

Fonte: Petrobras

Click na Home e escolha o idioma para sua leitura….
https://bomdiasc.com.br
@bomdiasantacatarina

Compartilhe esta postagem

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Notícias Relacionadas

Faça uma pesquisa​​

Ultimas notícias