Os dados mostram que a maioria das locações é realizada diretamente com o proprietário/Foto: Divulgação Internet
Os dados mostram que a maioria das locações é realizada diretamente com o proprietário/Foto: Divulgação Internet

Uso de imóveis alugados supera hotéis em janeiro

Dados fazem parte da Pesquisa de Verão, que será lançada em março

A prévia da Pesquisa Turismo de Verão no Litoral de Santa Catarina, realizada anualmente pela Fecomércio SC, aponta o crescimento na utilização de imóveis alugados durante a temporada em SC, em detrimento das outras formas de hospedagem. As informações adiantadas pela entidade trazem um recorte do comportamento do visitante em relação à hospedagem durante o mês de janeiro, em cinco cidades do Litoral: São Francisco do Sul, Balneário Camboriú, Florianópolis, Imbituba e Laguna.

“Por conta desta dinâmica do mercado, há três anos a Fecomércio SC vem acompanhando a forma como os turistas realizam essas contratações durante a temporada. Os dados mostram que a maioria das locações é realizada diretamente com o proprietário (44%). Também chama atenção a fatia significativa pelo Airbnb (26%), que está à frente das imobiliárias (14%)”, comenta o presidente da Fecomércio SC, Bruno Breithaupt.

Para o vice-presidente de Habitação da Fecomércio SC, Sergio Luiz dos Santos, as locações entraram de vez na era digital. "Agora os clientes podem visitar a unidade antes de ocupar, trazendo mais transparência nas negociações e fomentando o mercado de aplicativos de hospedagem, que sustentam este crescimento ao lado dos proprietários dos imóveis, imobiliárias e outras modalidades de aluguel na temporada”, avalia.

Os dados completos da Pesquisa Turismo de Verão no Litoral de Santa Catarina, com informações sobre o perfil do turista, a avaliação do destino e o impacto da temporada para os setores de comércio de bens e serviços e turismo, serão divulgados após o verão, em março.

Comportamento do visitante

Na análise da série histórica é possível perceber a tendência de crescimento de turistas que optam por imóveis alugados. Em 2017, o percentual deste tipo de hospedagem (29%) estava quase empatado com os hotéis e similares (30%), mas na temporada passada o índice já superou em 2% e neste ano está quase 10% acima.

Fonte: FECOMÉRCIO SC

Compartilhe esta postagem

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Notícias Relacionadas

Faça uma pesquisa​​

Ultimas notícias