Mello disse que a equipe econômica do novo governo deveria cortar subsídios de grandes empresas/Foto: Assessoria de Imprensa
Mello disse que a equipe econômica do novo governo deveria cortar subsídios de grandes empresas/Foto: Assessoria de Imprensa

Resistência pelo Simples

Em Santa Catarina, conforme o Sebrae-SC, 98% das empresas são micro e pequenas

A Frente Parlamentar Mista da Micro e Pequena Empresa, presidida pelo deputado federal Jorginho Mello (PR-SC), senador eleito, vai enfrentar e tentar derrubar qualquer tentativa do governo federal de eliminar ou reduzir os benefícios do Super Simples, regime tributário diferenciado para os pequenos negócios.

O aviso foi dado pelo próprio parlamentar. Em conversa com a Coluna Pelo Estado, Mello disse que a equipe econômica do novo governo deveria cortar subsídios de grandes empresas, uma vez que são estas que estão cada vez diminuindo mais a geração de emprego, resultado dos investimentos feitos em tecnologias poupadoras de mão de obra.

Segundo a Receita Federal, cerca de 12,5 milhões de micro e pequenas empresas e microempreendedores individuais são beneficiados pelo Simples Nacional. “Se eles conseguirem um regime melhor, tudo bem. Tem que olhar com respeito as micro e pequenas que geram 52% dos empregos no país”, justificou Mello.

Em Santa Catarina, conforme o Sebrae-SC, 98% das empresas são micro e pequenas. Foram elas, em grande parte, responsáveis pelo estado não sofrer tanto na crise. Desde dezembro de 2006, com a criação do Supersimples, que reúne oito tributos em uma única guia de recolhimento, a Frente Parlamentar tem ampliado os benefícios sistema e obtido várias medidas para fortalecer os pequenos negócios. Inclusive com aprovação por unanimidade.

Fonte: Coluna Pelo Estado

Compartilhe esta postagem

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Notícias Relacionadas

Faça uma pesquisa​​

Ultimas notícias