No período de janeiro a agosto de 2020, foram contabilizados mais de R$ 3,6 milhões em apreensões de vinhos/Foto: Assessoria
No período de janeiro a agosto de 2020, foram contabilizados mais de R$ 3,6 milhões em apreensões de vinhos/Foto: Assessoria

Receita Federal registra aumento na apreensão de Vinhos na região

A Delegacia da Receita Federal em Joaçaba, que tem jurisdição no oeste de Santa Catarina, tem constatado aumento significativo na entrada irregular de bebidas alcoólicas no país, mesmo com a fechamento das fronteiras Brasil/Argentina e Brasil/Paraguai, em decorrência da pandemia.

No período de janeiro a agosto de 2020, foram contabilizados mais de R$ 3,6 milhões em apreensões de vinhos realizadas pelas Equipes de Fiscalização Aduaneira de Joaçaba e de Dionísio Cerqueira, representando um aumento de aproximadamente 200% em relação ao mesmo período do ano passado.

A Receita Federal intensificou as operações de fiscalização nas centrais
de distribuição dos Correios/Foto: Assessoria

O valor dos tributos que deixaram de ser recolhidos é de aproximadamente R$ 1,6 milhão. Além do prejuízo econômico em relação aos tributos que deixam de ser arrecadados, sobrevém a concorrência desleal, na medida em que a importação irregular lesa comerciantes, importadores e produtores brasileiros que atuam em conformidade com a lei, além de subtrair os empregos legítimos gerados pela atividade regular.

Não é incomum a entrada irregular no país de bebidas falsificadas e de baixa qualidade, trazendo problemas sanitários face a ausência do controle de qualidade dessas bebidas importadas irregularmente, que são colocadas à disposição do consumidor sem o exame dos órgãos de controle.

Constata-se que a destinação dos vinhos são as mais variadas: desde consumidores de adegas particulares, comerciantes informais, estabelecimentos varejistas, até bares e restaurantes de grandes centros.

A Receita Federal explica que intensificou as operações de fiscalização em transportadoras, centrais de distribuição dos Correios e rodovias da região.

Fonte: Receita Federal Joaçaba

Compartilhe esta postagem

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Notícias Relacionadas

Faça uma pesquisa​​

Ultimas notícias