Senador Jorginho Mello (PL), levou o projeto “Cem cópias, sem custo” para servir de modelo a secretaria especial da Cultura
Senador Jorginho Mello (PL), levou o projeto “Cem cópias, sem custo” para servir de modelo a secretaria especial da Cultura

Projeto de Jorginho Mello servirá de modelo para secretário de cultura Mário Frias

Senador também apresentou requerimento de verbas para instituições culturais como a LIESJHO – Liga Independente das Escolas de Samba de Joaçaba e Herval

O senador por Santa Catarina, Jorginho Mello (PL), levou na tarde desta segunda-feira (28), o projeto “Cem cópias, sem custo” para servir de modelo a secretaria especial da Cultura no desenvolvimento e estímulo da literatura nacional. Aprovada na época em que Jorginho assumiu interinamente o Governo do Estado, em 2009, concede gratuitamente as primeiras cem cópias de obras feitas por autores catarinenses.
Durante a conversa, Frias destacou a importância do projeto e sinalizou que pretende replicá-lo nacionalmente.

É um projeto incrível. A gente já vinha falando sobre isso há um tempo. Acho que é um projeto que precisa ser replicado no Brasil inteiro e que apoia a literatura e os nossos autores que são muito importantes – disse o secretário.

Além disso, Jorginho apresentou demandas de recursos para instituições culturais, como a Camerata de Florianópolis e a LIESJHO – Liga Independente das Escolas de Samba de Joaçaba e Herval.

Cem Cópias, sem custo

O programa, instituído através da aprovação da Lei 15.019/09, é de autoria do senador Jorginho Mello quando deputado estadual. Tem como objetivo incentivar a produção literária e cultural catarinense através da publicação de obras artísticas ou acadêmicas a custo zero para o autor.

Para ter a obra publicada é preciso que o autor envie o trabalho ao Governo do Estado. Em seguida, a obra passa por um conselho editorial e, sendo aprovada, é encaminhada para diagramação, impressão e lançamento.
As cem primeiras cópias são sem despesas para o autor, mas na segunda tiragem de cem cópias ele tem um custo de 20% do valor orçado. Na terceira, o custo de 30% e assim por diante até atingir dez tiragens.

Fonte: Assessoria de Imprensa Senador Jorginho Mello

Compartilhe esta postagem

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Notícias Relacionadas

Faça uma pesquisa​​

Ultimas notícias