Por: Redação | 1 mês atrás

Na próxima sexta-feira e sábado (20 e 21/04), 19 equipes do Corpo de Bombeiros Militar e 6 equipes de Associações de Bombeiros Voluntários do estado estarão no Oeste, nas cidades de Joaçaba e Herval D’Oeste para a 2° Seletiva Catarinense de Resgate Veicular. O objetivo do desafio é promover o conhecimento técnico e as habilidades de resgate e desencarceramento de vítimas presas a ferragens, entre os bombeiros e profissionais de emergências que atuam nas situações de acidentes veiculares ou traumas graves.

O Centro de Comunicação Social do Corpo de Bombeiros Militar utilizará a rede social Facebook da corporação para transmitir as provas ao vivo. O objetivo é integrar Bombeiros do mundo todo e compartilhar as manobras desenvolvidas durante o campeonato como forma de aprimoramento técnico entre os profissionais da área. As transmissões serão feitas pelo perfil: @cbmsc.

A abertura do evento será às 10h desta sexta-feira (20/04) no Centro de Eventos da Unoesc em Joaçaba.

A 2° etapa do Desafio de Resgate Veicular funcionará como seletiva estadual para o campeonato nacional, que acontecerá em Curitiba, em julho próximo. Depois da seletiva nacional, duas equipes seguirão para representar o Brasil no campeonato mundial que será na África do Sul.

Provas:
A competição consiste em resgatar vítimas de cenas que simulam acidentes de trânsito, utilizando protocolos mundiais e padronizados de atendimento. Tudo é retratado da forma mais fidedigna possível.

Os requisitos avaliados no Desafio de Resgate Veicular estão presentes nas Guias de Avaliação da Organização Mundial de Resgate .

O Desafio consiste no atendimento de ocorrências divididas em três tipos: Manobra Rápida, Manobra Standard e Manobra Complexa. Normalmente, em função da dificuldade logística, são realizadas apenas duas manobras nos desafios em âmbito nacional. Os cenários são previamente sorteados por membros da Associação Brasileira de Resgate e Salvamento, sendo que nenhuma equipe terá acesso previamente.

  1. a) Manobra Rápida: 10 minutos de duração. 2 veículos. 1 vítima inconsciente (Encarceramento Tipo Físico I);
  2. b) Manobra Standard: 20 minutos de duração. 2 veículos. 1 vítima consciente (Encarceramento Tipo Físico I);
  3. c) Manobra Complexa: 30 minutos de duração. 2 veículos. 2 vítimas (Encarceramento Tipo Físico I e Encarceramento Tipo Físico II).

Para a realização das manobras são utilizados veículos totalmente descontaminados, sem combustível e óleo. Estes veículos são colapsados com emprego de maquinário pesado, visando tornar o cenário o mais próximo possível da realidade. São utilizados outros elementos como defensas, guardrails, postes, árvores e outros. Visando também a aproximação com a realidade das ruas, todas as vítimas são reais. São pessoas que realizam o curso de figuração e que também atuam como avaliadores da equipe de APH.

As equipes são compostas por 7 (sete) elementos: Comandante, Resgatista 1, Resgatista 2, Logística, Socorrista 1, Socorrista 2 e Suplente (caso queiram). Podem ser componentes das equipes: bombeiros militares, bombeiros civis profissionais, bombeiros comunitários, bombeiros voluntários e profissionais do SAMU.

Por ser um estado ativo junto à Associação Brasileira de Resgate e Salvamento, Santa Catarina possui duas vagas para o Desafio Nacional de Resgate, que neste ano ocorrerá no mês de julho, em Curitiba. Posteriormente, as quatro melhores equipes poderão participar do World Rescue Challenge 2018, na Cidade do Cabo – África do Sul.

Fonte: Centro de Comunicação Social  – 11° BBM- Joaçaba