Adelcio Machado dos Santos
Adelcio Machado dos Santos

LINGUAGEM JURÍDICA I I

A comunicação se constitui elemento básico de relacionamento social.
Saber falar e ouvir, saber ler e escrever é primordial para o ser humano. O bom trabalho das pessoas, na maioria das vezes, depende da qualidade das informações de que dispõem, e da sua capacidade de usá-las convenientemente (NEVES, 2001).

Comunicar implicar tornar comum o pensamento e compartilhar alvitres.. Somente se efetua comunicação quando as pessoas envolvidas participam dela, entendem-se, trocam experiências. A definição do processo da comunicação põe o leitor perante três figuras: a do emissor, a do receptor e, na condição de objeto que as relaciona, está a mensagem.

De outra parte, a trajetória comunicativa demanda do emissor traços comuns de significação do receptor, ou seja, eledeverá de estabelecer a mensagem através de estruturas frásicas presumidas no repertório do receptor, entendido este último como usuário de uma língua comum, quer no sentido genérico da expressão, quer nas variedades geográficas ou socioculturais que admitem incontável número de possibilidades comunicativas, ainda assim, previsíveis, por sugerirem recortes sociais de uma comunidade humana, em razão de existir também nas variações uma constância de repetições, permitindo-se constituir, assim, não somente o padrão culto de uma língua, mas os vários padrões de grupos particulares. 

Em epítome, comunicação implica sintonia entre as partes envolvidas. É um fenômeno que provoca reação, pois a mensagem enviada pelo emissor precisará provocar uma resposta por parte do receptor. Essa resposta inverterá o processo, colocando receptor como emissor e vice-versa. 

Ademais disso, a comunicação é um sistema de interação com uma estrutura independente do comportamento de seus participantes individuais.

A necessidade de comunicação aparece desde a infância e vai acrescendo sempre de importância quando a criança se torna membro de grupos sociais mais amplos. O homem desenvolve a sua competência de comunicação na medida em que contrai gradualmente os processos mentais (MONTEIRO e OLIVEIRA, 1983).

 O instrumento fundamental da comunicação é o diálogo. A comunicação estabelece sempre o emprego de códigos, sinais, não essencialmente sistemáticos, mas fundamentalmente conhecidos daqueles que pretendem e daquele a quem se pretende comunicar a mensagem, designando-se língua a esse código ou fala ao ato individual de sua comunicação.

Adelcio Machado dos Santos – Pós-Doutor pela Universidade Federal de Santa Catarina. Especialista em Gestão Educacional. Reitor da Universidade Alto Vale do Rio do Peixe (Uniarp). Advogado (OAB/SC nº 4912), Administrador (CRA/SC nº 21.651) e Jornalista (MTE/SC nº 4155).

Compartilhe esta postagem

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Notícias Relacionadas

Faça uma pesquisa

Ultimas notícias