Passaro

Interesse por observação de aves cresce no Brasil

A observação de aves gira em torno de 80 bilhões de dólares por ano, sendo 40 bilhões em viagens e equipamentos, e 15 bilhões em alimentação e hotelaria

Mesmo com as atividades de campo reduzidas pela pandemia, o interesse pela observação de aves cresce com a busca de novos conhecimentos, da descoberta de detalhes de espécies que nos rodeiam. Expectativas de especialistas nessa área, indicam que a volta à natureza é um dos entretenimentos que pode garantir o recomendado distanciamento social. Dados dos sites brasileiros, indicam um crescimento de mais de 100% nos acessos aos registros de aves de seus colaboradores. É uma forma de enfrentar as restrições, até porque a observação pode ser realizada sem aglomerações, apenas pela família ou grupo pequeno.

Este hobby, que iniciou com a simples observação de aves a olho nu ou com binóculos, além de uma caderneta para anotações de detalhes, nos últimos anos cresceu vertiginosamente com a popularização das câmeras digitais, e a facilidade de não ser preciso revelar mais filmes. Com a fotografia digital, é possível registrar um número grande de fotos e até filmes, com um custo mínimo. Não é necessário ter um conhecimento científico, basta gostar da atividade, e procurar aumentar o conhecimento sobre estes pequenos animais que estão nas ruas, praças, em nossos quintais.

         Nos Estados Unidos, existem cerca de 50 milhões de observadores de aves, que praticam o passatempo tanto em clubes, excursões, como também limitados ao seu quintal

O Aviturismo é o maior grupo individual de ecoturismo em todo o mundo, gerando cerca de 3 milhões de viagens aéreas internacionais por ano. Nos Estados Unidos, a observação de aves gira em torno de 80 bilhões de dólares por ano, sendo 40 bilhões em viagens e equipamentos, e 15 bilhões em alimentação e hotelaria.

No Reino Unido, estima-se que metade das casas tenham em seu quintal um comedouro, devido à escassez de alimento no rigoroso inverno.  Em toda a Europa, a atividade de observação já é comum há mais de um século, sendo popular em vários países.

O número de espécies no Brasil é de aproximadamente 2.000
Em cada estado, temos registro de mais de 600 espécies diferentes

Saíra Preciosa/Foto: Gilberto Sander Müller

No Brasil, estima-se que existam hoje cerca de 60 mil observadores de aves ativos, muitos impulsionados pelo site www.wikiaves.com.br . Neste site é possível cada observador registrar suas fotos de aves, comparar registros, e fazer a lista de espécies já observadas. O número de espécies no Brasil é de aproximadamente 2.000 espécies diferentes, sendo que cada região tem as suas aves endêmicas, ou seja, que existem somente em um pequeno limite geográfico. Em cada estado, temos registro de mais de 600 espécies diferentes. Somos o segundo país do mundo em quantidade de espécies diferentes de aves.

Cresce com a pandemia o uso de reuniões virtuais, que promovem uma troca de experiências e conhecimento entre os observadores de todas as regiões. No Brasil, existe um grupo dedicado à divulgação de comedouros para aves, realizando uma sessão pública por mês, onde são mostrados comedouros em todas as regiões do país. https://www.youtube.com/results?search_query=janelives

Saíra Preciosa/Foto: Gilberto Sander Müller

Ave em destaque: Saíra Preciosa  –  Ave com belo colorido, encontrada em florestas e até em áreas urbanas do Sul e parte da região sul do Brasil. Os machos tem um colorido mais forte do que as fêmeas. É frequentemente avistada em comedouros de frutas.

Observação de aves: Gilberto Sander Müller

Gilberto Sander Müller é fotógrafo amador, observador de aves
e morador de Porto Alegre, RS, Brasil.

Além da observação particular, Gilberto Müller é sócio do Clube de Observadores de Aves de Porto Alegre (COAPOA), entidade que promove saídas organizadas a campo durante o ano, sempre com a presença de ornitólogos, visando maior aprendizado. É Engenheiro Eletricista, com atuação na área de informática e recebe birdwatchers de outros estados e países, apresentando a eles a biodiversidade do Rio Grande do Sul.

Acompanhe em nosso próximo artigo, como se iniciar na observação de aves, e um resumo dos sites e aplicativos mais usados no Brasil para a prática da observação de aves.


Compartilhe esta postagem

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Notícias Relacionadas

Faça uma pesquisa

Ultimas notícias