Nos próximos dias os servidores estarão percorrendo os distritos e áreas mais afastadas/Foto: Divulgação Internet
Nos próximos dias os servidores estarão percorrendo os distritos e áreas mais afastadas/Foto: Divulgação Internet

Pinheiro Preto, inicia campanha de combate ao mosquito borrachudo

O objetivo é intensificar as atividades de prevenção, e promover orientações para reduzir a proliferação do inseto

Nesta semana a administração municipal de Pinheiro Preto iniciou através da Secretaria de Agricultura, a campanha de combate ao mosquito borrachudo na zona rural.

O objetivo é intensificar as atividades de prevenção aos males causados pela expansão do borrachudo, e promover orientações para reduzir a proliferação do inseto, principalmente na área agrícola.

Nos próximos dias os servidores estarão percorrendo os distritos e áreas mais afastadas, realizando o trabalho de conscientização e orientando aos agricultores que possuem propriedades, para aplicarem o larvicida biológico (BTI), principalmente em beiras de arroios e rios, para combater a larva e evitar a disseminação.

O secretário da Agricultura de Pinheiro Preto Edson Rabuske, reforça a importância desta ação, visto que o mosquito é transmissor da febre oropouche e a oncocercose, além de doenças que podem causar febre alta, dores articulares e musculares, meningite, lesões na pele e até cegueira.

– "É uma importante campanha, pois nessa época do ano, existe a maior propagação do mosquito e o índice mais elevado de transmissão de doenças, principalmente na zona rural. É um mosquito que se alimenta de matéria orgânica e se cria próximo as costas dos rios, devido as pedras que mantem a larva submersa".

Edson esclarece também que hoje o município tem um custo que gira em torno de R$140,00 por litro de larvicida biológico (BTI), e que os mesmos são entregues aos agricultores para que eles façam o despejo do produto no rio próximo a sua localidade.

É importante estar sempre atento e seguir as seguintes orientações para a prevenção da proliferação do borrachudo:

– Não jogue lixo ou restos de comida nos rios

– Prefira as roupas de algodão fino e de mangas compridas

– Use telas nas portas e janelas de casa

– Faça uso de repelentes ou cremes perfumados nas partes descobertas do corpo, como mãos, pernas e pés, principalmente em locais ao ar livre

– Evite o desmatamento de áreas próximas aos rios, que abrigam pássaros e insetos que se alimentam dos borrachudos

Em caso de algum dos sintomas, procure a Unidade de Saúde Básica.

Fonte: ASCOM – Pinheiro Preto

Compartilhe esta postagem

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Notícias Relacionadas

Faça uma pesquisa​​

Ultimas notícias