Atividades acontecerão na Cabanha Ouro Branco
Atividades acontecerão na Cabanha Ouro Branco

SENAR promove o 1º Dia de Campo Estadual de Ovinocultura de Corte

No Programa ATeG Ovinocultura de Corte são atendidos seis grupos, compostos por 241 produtores em 36 municípios

Com objetivo de reunir os ovinocultores participantes dos seis grupos do Programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) – Ovinocultura de Corte, Sindicatos Rurais e demais envolvidos no programa, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/SC), órgão vinculado à Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc), promove o 1º Dia de Campo Estadual ATeG Ovinocultura de Corte. Será no próximo dia 29 de novembro (sexta-feira), a partir das 8h30, na Cabanha Ouro Branco, em Mafra.

A programação inicia com recepção e credenciamento dos produtores, às 8h30. Às 9h começam as quatro estações técnicas de campo: apresentação da propriedade, planejamento forrageiro para ovinos de corte, manejo sanitário dos rebanhos e controle de dados zootécnicos. Às 12h serão apresentados os resultados obtidos no Programa ATeG Ovinocultura de Corte e na sequência terá almoço no Parque de Exposições José Waldemar Ruthes. O encerramento está previsto para as 13h.

O Programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) iniciou em 2016 em Santa Catarina. A iniciativa é desenvolvida por meio do SENAR/SC e proporciona às propriedades rurais acompanhamento técnico e gerencial mensal de maneira gratuita com o intuito de contribuir no aumento da produção, rentabilidade e melhoria da qualidade de vida do produtor rural.

No Programa ATeG Ovinocultura de Corte são atendidos seis grupos, compostos por 241 produtores em 36 municípios.

O coordenador estadual do programa, Antônio Marcos Pagani de Souza, ressalta que o trabalho de assistência técnica e gerencial orienta e incentiva os produtores de ovinos para que produzam animais diferenciados. “Isso possibilita proporcionar ao mercado uma carne de alta qualidade, além de contribuir para uma gestão sustentável e lucrativa das propriedades, incentivando a permanência no campo”.

De acordo com o superintendente do SENAR/SC, Gilmar Antônio Zanluchi, o Dia de Campo possibilitará troca de experiências entre os produtores. “É um importante fator para o desenvolvimento e aprimoramento da produção, uma vez que contribui no nivelamento das ações do programa e, também, o que deu certo em uma propriedade pode ser aplicada nas demais a fim de melhorar a produção para todos”.

Segundo dados da Associação Catarinense de Criadores de Ovinos (ACCO), o Brasil possui um rebanho de 17,5 milhões de ovinos. A região mais produtora do País é o Nordeste com cerca de 10 milhões de animais. Santa Catarina conta atualmente com um rebanho de aproximadamente 350 mil matrizes.

O presidente do Sistema FAESC/SENAR, José Zeferino Pedrozo, salienta que a intenção também é demonstrar que a ovinocultura é uma atividade rentável. “A produção está se consolidando com a assistência técnica e gerencial realizada nas propriedades assistidas. Além disso, são realizadas inúmeras ações como: oficinas de capacitação técnica e palestras junto aos produtores. Todas elas com intuito de incrementar a produção, aumentar a eficiência dos processos internos da propriedade e proporcionar qualidade de vida no meio rural”.

Fonte: MB Comunicação Empresarial/Organizacional

Compartilhe esta postagem

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Notícias Relacionadas

Faça uma pesquisa​​

Ultimas notícias