Oficina realizada em Tangará
Oficina realizada em Tangará

Produtores de gado leiteiro participam de oficinas do Campo Demonstrativo

Em agosto, foram realizados quatro eventos no oeste e meio oeste catarinense

Depois da oficina do Campo Demonstrativo realizada em julho no município de Modelo, outros quatro eventos foram realizados no oeste e meio oeste catarinense. Desta vez, os produtores de gado de leite que fazem parte do Programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) com foco em bovinocultura de leite, participaram da ação realizada em Abelardo Luz, Concórdia, Tangará e Ponte Serrada. A iniciativa foi do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR/SC), órgão vinculado à Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (FAESC) e dos Sindicatos Rurais de cada região. 

Os eventos oportunizaram abordar temas como pastagens de inverno, planejamento forrageiro, adubação, manejo de pastagens e posicionamento de cultivares de inverno. As atividades no Campo Demonstrativo iniciaram em abril quando foram semeados os cultivares, visando demonstrar o posicionamento de cada cultura e orientar o produtor sobre os procedimentos de plantio, adubação, manejo etc.

Evento realizado em Abelardo Luz

As três oficinas foram conduzidas pelos supervisores técnicos da ATeG SENAR/SC, Leandro Simioni, Jeam Palavro e Fernando da Silveira, com apoio dos supervisores regionais e dos técnicos de campo da entidade. Segundo eles, todas as atividades seguiram o mesmo padrão e foram divididas em dois turnos (manhã e tarde), obedecendo às regras de distanciamento social como uso de máscara e álcool em gel, atendendo às recomendações dos órgãos de saúde locais e estaduais.

O objetivo foi reunir os produtores para discutir especialmente planejamento forrageiro, pastagens anuais de inverno e mostrar as ferramentas disponíveis no mercado em termos de tecnologia e genética de plantas, uso estratégico de adubação, fertilidade do solo, além de destacar a importância de fazer o manejo adequado em termos de ponto de entrada e ponto de saída na pastagem. 

ABERLARDO LUZ

Em Abelardo Luz o evento foi realizado na propriedade do produtor Jaison Fontana, situada na linha Alto da Serra, onde foram avaliados 15 cultivares de quatro espécies: azevém, aveia, trigo e centeio. O Campo Demonstrativo contou com a participação do presidente do Sindicato Rural, Fabricio Luiz Stefani, da supervisora regional Grasiane Viêra e do técnico de Campo do ATeG Scherlon Severo. “A participação dos produtores foi excelente! Estamos satisfeitos com os feedbacks positivos. Mesmo com tantas adversidades climáticas enfrentadas no desenvolvimento das pastagens, conseguimos avaliar quais cultivares se adaptam melhor em cada município”, destacou Leandro Simioni que coordenou as atividades em Abelardo Luz e contou com o apoio dos demais supervisores para a realização do evento.  

CONCÓRDIA

No município de Concórdia o Campo Demonstrativo ocorreu na propriedade de Luis e Vanderlei Fochetto, na linha Planalto. O evento contou com a participação do presidente do Sindicato Rural de Concórdia Celso Rigo, do presidente do Sindicato Rural de Ipumirim Neudi Gado, do supervisor regional Helder Barbosa e de 17 técnicos de campo.

Evento realizado em Concórdia

De acordo com Fernando Silveira, foram plantadas 13 variedades de cultivares: oito de azevém, quatro de aveia e uma de centeio. Participaram 83 produtores de Concórdia e região. “A avaliação é muito positiva, tanto que os produtores começaram a procurar os técnicos interessados em saber mais sobre adução, técnicas de manejo e variedades”, enfatizou Silveira que conduziu o evento juntamente com Simioni e Palavro com apoio do técnico de campo Ander Téo.

TANGARÁ

Em Tangará, a oficina técnica foi realizada na propriedade de Rivair e Keila Bavaresco, situada na Linha Izidros. O evento reuniu produtores que iniciaram o acompanhamento em agosto de 2018 com o técnico de campo Daltro Walter. A oficina reuniu mais de 70 pessoas entre produtores dos três grupos da ATeG da região, supervisores, técnicos, Sindicato dos Produtores Rurais, parceiros e demais colaboradores. O presidente do Sindicato Rural de Tangará Evandro Pirolli também esteve presente.

 Segundo Jeam Palavro, que conduziu as atividades com o apoio dos demais supervisores técnicos, bem como do técnico de campo, a propriedade foi escolhida principalmente pela área disponível para realizar a semeadura de 15 cultivares de pastagens de inverno, sem comprometer a rotina de produção. Os temas discutidos foram sobre as pastagens de inverno, planejamento forrageiro, adubação, manejo de pastagens e posicionamento dos 15 cultivares.

Em relação ao resultado do trabalho, Palavro salientou que foi satisfatório com excelente participação dos produtores nas estações de discussão. “O resultado foi medido pela participação dos produtores em questionamentos, interação com discussões e pelo interesse demonstrado nas cultivares”, avaliou.

PONTE SERRADA

Outra oficina técnica foi realizada em Ponte Serrada, na propriedade de Roberto Goldoni e família, na linha Baía Baixa, onde foram avaliadas oito variedades de azevém, cinco de aveia e uma de centeio. “Tivemos também a participação de alguns técnicos de campo da região e contamos com grande presença de produtores, totalizando mais de 100 participantes”, destacou Fernando Silveira que conduziu as atividades juntamente com os demais supervisores técnicos, com apoio do técnico de campo Marcelo Foresti.

O evento contou com a participação do presidente do Sindicato Rural de Ponte Serrada, José Foresti, da supervisora regional Grasiane Viêra e da coordenadora da ATeG em SC Paula Coimbra Nunes que destacou as ações da ATeG no Estado e as evoluções conquistadas com o programa. “Todas as oficinas realizadas até o momento nos mostram o quanto o nosso trabalho é importante para contribuirmos com a inovação e o desenvolvimento das propriedades”, completou Paula. Segundo ela, hoje a ATeG atende 4.300 produtores divididos em 160 grupos em todas as regiões do Estado de Santa Catarina.

ATEG

A ATeG oferece assistência técnica e gerencial que permite acompanhar as atividades dos produtores para auxiliá-los na tomada de decisões, no planejamento das propriedades e nas ações práticas da produção. Para isso, os produtores contam com o acompanhamento mensal de um técnico em sua propriedade, além de todo o suporte da equipe de supervisores regionais e supervisores técnicos da ATeG.

O superintendente do SENAR/SC, Gilmar Antônio Zanluchi, e o presidente do sistema FAESC/SENAR-SC, José Zeferino Pedrozo, estão satisfeitos com os resultados das oficinas e das demais ações desenvolvidas pela ATeG. Segundo eles, as propriedades rurais estão adotando práticas e tecnologias que estão contribuindo cada vez mais para a inovação no campo. 

Fonte: MB Comunicação

Click na Home e escolha o idioma para sua leitura….
https://bomdiasc.com.br
@bomdiasantacatarina

Compartilhe esta postagem

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Notícias Relacionadas

Faça uma pesquisa​​

Ultimas notícias