Desde agosto os preços do suíno vivo se mantêm em alta em todos os estados acompanhados pela Suinocultura Industrial/Foto: Divulgação Internet
Desde agosto os preços do suíno vivo se mantêm em alta em todos os estados acompanhados pela Suinocultura Industrial/Foto: Divulgação Internet

Preços do suíno continuam em alta

Em Santa Catarina, o preço do animal vivo passou de R$ 4,69 para R$ 4,91

Desde agosto os preços do suíno vivo se mantêm em alta em todos os estados acompanhados pela Suinocultura Industrial. Em São Paulo, Minas Gerais e Goiás o quilo do animal comercializado se aproxima dos R$ 5,50. Já nos estados da região Sul, a expectativa é de que chegue aos R$ 5 nos próximos dias.

Entre a semana passada e a atual os estados de Minas Gerais e Goiás foram os que tiveram a maior alta nos preços do suíno vivo. De acordo com a Associação dos Suinocultores do Estado de Minas Gerais (Asemg), o preço passou de R$ 5,00 para R$ 5,40, o que significa valorização de 8%.

Em São Paulo, que tem agora o valor maior entre os estados produtores, o preço chegou a R$ 5,49. Antes, era R$ 5,38, segundo dados da Associação Paulista dos Criadores de Suínos (APCS).

Dentre os estados do Sul, o maior preço do quilo do animal vivo é do Paraná. Nesta semana, o valor chegou a R$ 4,93, em alta de 4,23% sobre a semana anterior, quando a comercialização era de R$ 4,73.

Em Santa Catarina, o preço do animal vivo passou de R$ 4,69 para R$ 4,91. A valorização foi de 4,69%, de acordo com a Associação Catarinense dos Criadores de Suínos (ACCS). Já no Rio Grande do Sul, o preço chegou a R$ 4,82 nesta semana. Houve aumento de 2,55% sobre os R$ 4,70 da semana anterior, aponta a Associação dos Criadores de Suínos do Rio Grande do Sul.

Fonte: Suinocultura Industrial

Compartilhe esta postagem

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Notícias Relacionadas

Faça uma pesquisa​​

Ultimas notícias