Leilões virtuais agradaram produtores e compradores no Estado
Leilões virtuais agradaram produtores e compradores no Estado

Portaria libera realização de leilões virtuais de gado no Estado

Pelo segundo ano consecutivo, Santa Catarina fará comercialização on-line de bovinos. Serão cerca de 40 mil animais à venda

Em portaria publicada na última semana, o Governo do Estado autorizou a realização de feiras agropecuárias e leilões virtuais de bovinos neste ano em Santa Catarina. Assim como em 2020, os organizadores transmitirão os eventos de forma on-line para evitar aglomerações e diminuir os riscos de contágio do vírus.

A medida atende demanda da Federação da Agricultura e Pecuária de Santa Catarina (FAESC) para assegurar a comercialização dos animais durante a pandemia. Ao todo, segundo calendário elaborado pela Federação em parceria com os 92 Sindicatos Rurais associados, serão 121 exposições até dezembro em todas as regiões catarinenses, com venda de aproximadamente 40 mil bovinos.

 Entre as regras estabelecidas pela portaria 0348/2021 estão o uso obrigatório de máscaras para todas as pessoas que trabalharão nos leilões e nas feiras e o distanciamento mínimo de um metro e meio. A visitação dos animais nos recintos também terá agendamento prévio por lote, com controle de acessos para evitar aglomerações, além da disponibilização de álcool em gel 70% em locais estratégicos para higienização. É proibida a presença de público.

 De acordo com o vice-presidente de finanças da FAESC, Antônio Marcos Pagani de Souza, os leilões virtuais serão realizados pelos Sindicatos Rurais e associações, juntamente com as empresas leiloeiras e devem aumentar as vendas dos bovinos, com valor agregado em todo o Estado. Segundo ele, o formato é uma inovação que veio para ficar em Santa Catarina.

“Os leilões on-line surgiram para evitar aglomerações na pandemia, porém foi um modelo aprovado pelos produtores e compradores, devido à maior facilidade na organização e ao alcance na comercialização”, afirma Pagani.

O presidente da FAESC José Zeferino Pedrozo destaca que a medida é fundamental para assegurar a comercialização aos produtores e o movimento do setor no Estado. “As feiras e os leilões são importantes para a economia catarinense, que tem o agronegócio como carro-chefe. O formato virtual evita a retenção dos animais nas fazendas e garante renda aos pecuaristas. Agradecemos ao secretário da Agricultura Altair Silva por atender nossa demanda e asseguramos que todos os eventos seguirão as medidas de prevenção à covid-19”, sublinha.

Fonte: MB Comunicação

Click na Home e escolha o idioma para sua leitura….
https://bomdiasc.com.br
@bomdiasantacatarina

Compartilhe esta postagem

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Notícias Relacionadas

Faça uma pesquisa​​

Ultimas notícias