Pesca artesanal da tainha começa com expectativa de aumento da safra
Pesca artesanal da tainha começa com expectativa de aumento da safra/Foto: Internet

Pesca artesanal da tainha começa com expectativa de aumento da safra

Em todo o Litoral de Santa Catarina os ranchos de pesca já estão movimentados para a safra artesanal da tainha 2023. Por meio de portaria a captura ocorre todos os anos de maio a dezembro com base em publicações anuais feitas pelo Ministério da Agricultura e Pecuária (MPA). Para este ano a Federação dos Pescadores do Estado de Santa Catarina (Fepesc) estima capturar 1.800 toneladas da espécie em todas as modalidades. No ano passado Santa Catarina foram cerca de 1.500 toneladas.

A pesca de arrasto de praia é feita com embarcações sem motor e envolve cerca de oito mil pescadores em todo o Litoral, segundo a Federação dos Pescadores. Para esta modalidade a captura é permitida de 1º de maio até 31 de dezembro. Hoje o Estado é destaque nacional quando se fala em pesca de tainha. O pescado abastece restaurantes e peixarias, além de servir como fonte de renda para milhares de família.

CONFIRA TAMBÉM: Contribuição Sindical Rural pode ser paga até o dia 22 de maio

O governador Jorginho Mello reforçou que a criação de uma secretaria executiva ligada à pesca foi estrategicamente pensada com o objetivo de melhorar a produção estadual. “Temos um Litoral rico em pesca e estudos importantes nas nossas universidades que precisam de uma atenção. Além disso, precisamos alinhar cada vez mais as ações com o MPA sem esquecer a realidade de cada estado”, destacou Jorginho Mello.

O secretário executivo de Aquicultura e Pesca, Tiago Bolan Frigo, informou que o objetivo do Governo do Estado é dar uma atenção especial para as ações de políticas pública do setor com a criação dessa secretaria. “Estamos estruturando toda a secretaria executiva e organizando nossos dados estaduais sobre pesca e demais produções ligadas a aquicultura. Nosso compromisso agora é entender os números para alinhar as estratégias”, reforçou o secretário Tiago B. Frigo.

Em reuniões com os representantes do Ministério da Pesca e Aquicultura, o Governo de Santa Catarina está discutindo melhorias para as regras das cotas anuais de captura. A secretaria Executiva de Aquicultura e Pesca pediu a revisão da Portaria Interministerial MPA/MMA n°1, que define as quantidades de pesca para a safra da tainha em 2023. O MPA ainda não se manifestou sobre essa solicitação de mudanças nas regras.

As condições climáticas favorecem a captura da tainha já neste início da safra deste ano. Com o vento sul atuando, mesmo que por pouco tempo, deve provocar a saída dos cardumes dos estuários do Prata e Lagoa dos Patos. Esse vento quando sopra por algum tempo, empilha e empurra as águas frias ou Águas da Pluma do Prata (mistura de águas subantárticas com a água doce do Rio da Prata) para a costa catarinense.

Quando pode capturar tainha em SC

Modalidade: Desembarcada ou não motorizada

Período: 1º de maio até 31 de dezembro

Modalidade: Emalhe anilhado

Período: 15 de maio até 31 de julho

Modalidade: Emalhe costeiro de superfície até 10 AB

Período: 15 de maio até 15 de outubro

Modalidade: Emalhe costeiro de superfície acima de 10 AB

Período: 15 de maio até 31 de julho

Modalidade: Cerco/Traineira

Período: 1º de junho até 31 de julho.

Fonte: Secom Governo do Estado de SC

Click na Home e escolha o idioma para sua leitura….
https://bomdiasc.com.br
@bomdiasantacatarina

Compartilhe esta postagem

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Notícias Relacionadas

Faça uma pesquisa​

Ultimas notícias