No leilão
No leilão

Bovicorte leiloa 500 terneiros em Chapecó

Evento acontece no Parque de Exposições da Efapi e conta com apoio do Sistema Faesc/Senar

O Sindicato Rural de Chapecó, com apoio técnico e financeiro do Sistema Faesc/Senar-SC, promove o primeiro Leilão de Gado Geral do ano, o Bovicorte, neste sábado (16), a partir das 14 horas, no Parque de Exposições Tancredo Neves, na Efapi. O evento terá 500 terneiros à venda e contará com a presença aproximada de 40 compradores convidados pela empresa leiloeira. A medida atende determinação da portaria 288 do Governo do Estado, publicada na última sexta-feira (8), que autoriza a realização de leilões presenciais obedecendo as regras específicas de combate ao novo Coranavírus. 

De acordo com o presidente do Sindicato Rural do município e vice-presidente regional da Federação da Agricultura e Pecuária de Santa Catarina (Faesc), Ricardo Lunardi, todos os envolvidos no leilão usarão máscaras e respeitarão o distanciamento mínimo de um metro e meio. Álcool em gel e cartazes com orientações preventivas também estarão disponíveis no ambiente. “Os lugares serão marcados e as cadeiras estarão dispostas respeitando a distância indicada”, detalha Lunardi.

O evento é tradicional em Chapecó, onde são realizados dois leilões por ano, um em cada semestre. Nos anos anteriores, o leilão era acompanhado de outros atrativos, como feira de exposição de máquinas e equipamentos, palestras técnicas e almoço, reunindo mais de 300 pessoas. Neste ano, em meio a pandemia, só será realizado o leilão e restrito aos produtores e compradores. 

No evento de sábado, 12 produtores da região de abrangência do Sindicato ofertarão novilhos e novilhas das raças Charolês, Aberdeen-Angus, Simental e Zebuínas. São animais de alta qualidade e desempenho reprodutivo, muitos produzidos através do Programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/SC) na pecuária de corte. “A inseminação artificial orientada pelo programa melhorou muito a qualidade dos rebanhos. São bovinos de alto desempenho”, ressalta Lunardi.

O dirigente afirma esperar boa média de preços na comercialização dos animais, acima dos valores praticados no ano passado. Também aposta na liquidez total, a exemplo do que tem ocorrido nos leilões virtuais em todo o Estado. Na avaliação de Lunardi, a decisão pela modalidade online foi inteligente e deve continuar sendo realizada de forma simultânea aos eventos presenciais.

Compartilhe esta postagem

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Notícias Relacionadas

Faça uma pesquisa​​

Ultimas notícias