Agronegócios Bom Dia Rural Economia Educação Esporte Estado Geral Polícia Política Região Turismo
Santa Catarina - Tenha uma boa madrugada, hoje é QUINTA-FEIRA - 27 de Abril de 2017 - Agora são
  BALNEÁRIO CAMBORIÚ
  BLUMENAU
  CAÇADOR
  CAMPOS NOVOS
  CAPINZAL
  CATANDUVAS
  CHAPECÓ
  CONCÓRDIA
  CURITIBANOS
  FLORIANÓPOLIS
  FRAIBURGO
  HERVAL D'OESTE
  IPIRA
  ITÁ
  JARAGUÁ DO SUL
  JOAÇABA
  JOINVILLE
  LAGES
  LUZERNA
  OURO
  PENHA
  PINHEIRO PRETO
  PIRATUBA
  RIO DO SUL
  TREZE TÍLIAS
  VIDEIRA
  XAXIM

POLíCIA
Projeto multa empregador que pagar menos para mulher do que para homem
Bom Dia SC 10/03/2017 | Sexta-Feira - na categoria (Polícia)
Jorginho Mello - Deputado Federal

No Dia Internacional da Mulher, o deputado federal Jorginho Mello (PR) protocolou projeto na Câmara dos Deputados que multa os empregadores que contratarem uma mulher com salário menor do que o pago para um homem, sendo na mesma função e carga horária. "Se a mulher for contratada para a vaga que um homem exercia anteriormente, ela tem o direito de receber o mesmo salário do homem que saiu", explica o parlamentar.
        Quando aprovada e sancionada, quem infringir a lei vai ter de pagar uma multa de cinco vezes o valor de um salário equiparado revertida em favor da funcionária. "A multa tem como referência o salário do homem e não o que o empregador gostaria de pagar para ela", explica o parlamentar. O deputado esclarece que nenhum empregador será obrigado a contratar uma mulher, mas que deve de fato pagar a equiparação salarial.
        Os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que a renda média nacional do brasileiro é de R$ 2.043, mas os homens continuam recebendo mais. Enquanto eles ganham, em média, R$ 2.251, elas recebem R$ 1.762 (diferença de R$ 489). De acordo com pesquisa salarial da Catho que avalia 8 funções, de estagiários a gerentes.
        A maior diferença é no cargo de consultor, no qual os homens ganham 62,5% a mais do que as mulheres. Para cargos operacionais, a diferença entre os salários chega a 58%, e para especialista graduado é de 51,4%. Completam o ranking: especialista técnico (47,3%), coordenação, gerência e diretoria (46,7%), supervisor e encarregado (28,1%), analista (20,4%), trainee e estagiário (16,4%) e assistente e auxiliar (9%).

Fonte: Assessoria de Imprensa Deputado Jorginho Mello
 

Demais Notícias cadastradas relacionadas:


Clique para Voltar uma página
Painel de administração